It doesn’t matter what we do…

17 jul

“If I told you things I did before
Told you how I used to be
Would you go along with someone like me?
If you knew my story word for word
Had all of my history
Would you go along with someone like me?”

Sempre que pessoas novas entram na minha vida e começam a se tornar importantes, eu sinto uma certa curiosidade sobre o passado delas, sobre o que elas foram, os erros e acertos que as levaram até onde estão hoje e coisas assim, mas, sinceramente, me incomodo quando querem saber sobre o meu.
Eu sei que é um ato um tanto egoísta, mas não é questão de não querer deixar com que a pessoa entre por completo na minha vida, nem querer manter meus erros invisíveis para os outros. A questão é que realmente machuca entrar mais uma vez em algo que me afetou tanto e reviver memórias tão ruins, é medo de lembrar de tudo o que aconteceu e saber que isso pode voltar a acontecer…
Eu sei que não sou só eu que me sinto assim, e também não fico batendo na mesma tecla até que me contem tudo sobre suas vidas, até porque eu sei como dói reviver tudo aquilo. Então, a única coisa que eu quero, é que não peçam para saber mais do que eu deixo transparecer sobre mim, a menos que eu peça para contar.

Be different, but be yourself.

1 jul

“Definitivamente, não são necessários cabelos coloridos ou ideais anarquistas para se auto-intitular ‘diferente’… para tal, basta viver e você já se tornará diferente de pelo menos um terço das pessoas, porque boa parte delas não vivem, apenas existem.”

Minhas férias finalmente começaram, a parte chata é a saudade dos amigos, mas em compensação, vai valer a pena, estou precisando de um descanso de aulas, provas, trabalhos… :D

Ah, ontem fiquei entediada e resolvi fazer um Stop Motion. Não ficou muito bom (foi o primeiro que eu fiz, mereço um desconto) e tem alguns errinhos óbvios, mas mesmo assim eu vou postei no meu Flickr, clique aqui para ver.

E algumas fotos dos meus ultimos dias:

The Deathly Hallows

Love Song by The Cure <3

You Only Live Once by The Strokes.

Cookies rainbow.

And I’m so tired of love and everything it brings…

I hope you get your dreams.

27 mar

Oi gente! Passei muito tempo sem atualizar aqui, mas a minha semana foi meio corrida e acabei não atualizando nem aqui nem o Lola, mas prometo que vou voltar. :)

Quinta a noite, eu, meus pais e uns amigos nossos fomos no show de stand up “Fora do Normal” do Fábio Porchat no teatro Procópio Ferreira, recomendo irem assistir tanto aos shows dele, quanto o do pessoal do Quinta Categoria e do Improvável.

Eu estava cheia de idéias pra um post aqui durante a semana, mas acabei não anotando e esquecendo a maioria, então a partir de amanhã eu começo a escrever o que eu conseguir lembrar. Ah, o de amanhã é sobre a minha coleção de produtos da Victoria’s Secret (ganhei mais 2 cremes muito bons esse fim de semana!).

E pra não dizer que eu vim aqui pra nada, vou postar a minha playlist dos ultimos dias:

1. Back to December – Taylor Swift
2. If I Had You – Adam Lambert
3. Headphones – Britt Nicole
4. Tonight (feat. Ludacris) – Enrique Iglesias
5. Just Can’t Get Enough – Black Eyed Peas
6. On The Floor (feat. Pitbull) – Jennifer Lopez
7. We’ll Be Alright – Travie McCoy
8. King of the Night  – Copacabana Club
9. Paris is Burning – Ladyhawke
10. Hold It Against Me – Britney Spears
11.Put Your Records On – Corinne Bailey Rae (inspiração para o título do post)

Espero que gostem (: xoxo

Horóscopo da vida para todos os signos

16 mar

Sorria mais, todos ao seu redor querem te ver mais feliz. Não se deixe levar pela preguiça. Reclame menos, chore menos e se arrependa menos. Curta o presente, se desprenda ao seu passado. Comece algo novo. Se dedique mais à algo ou alguém que goste muito. Seja mais responsável, mas não neurótico. Ajude à quem precisa. Se dê bem com todos. Seja menos supersticioso. Inove, mude, corte o cabelo, pinte de uma cor diferente. Aceite mudanças com alegria. Confie em quem ama, e seja confiável. Se exercite, tanto fisicamente quando mentalmente. Seja mais tolerante e paciente e menos ciumento e explosivo. Tenha auto-estima. Leia mais e assista menos TV. Pense mais em você. Faça novas amizades. Faça alguma loucura, mas não tão louca a ponto de se arrepender amargamente depois…

Viva como se cada dia fosse o ultimo. Sorria para o mundo e verá o quanto ele sorrirá mais ainda para você!

Sobre o novo blog, Lola Desnuda.

11 mar

Oi gente! To com saudade de atualizar uma coisa decente por aqui, mas – felizmente – gastei toda a minha criatividade com a nova cara do meu blog com a Giovanna, o Lola Desnuda.

Ela passou parte do Carnaval aqui em casa e nós decidimos levar o blog mais a sério e fazer uma divulgação melhor, pra isso, além de ter mudado a cara do Lola, criamos um twitter pra ele, o @loladesnuda. Estamos com várias idéias pro blog e logo logo começamos a colocá-las em prática [e uma delas é um sorteio \o/].

Espero que vocês gostem, mil beijos ;*

Homecoming

28 fev

Dos meus 12 aos 14 anos eu fui uma completa bagunça. Eu me envolvi com pessoas que não devia, fiz coisas que não devia e achava tudo isso bem normal. Agia com uma infantilidade e falsa ingenuidade que hoje eu acho ridícula e se eu disser que não me arrependo das coisas que eu fiz seria pura hipocrisia, mesmo. Eu me arrependo de 90% do que eu ERA, não só do que eu fiz [se eu for descrever a minha personalidade de uma fase rebelde vai demorar um certo tempo].

Isso tudo aconteceu por certos motivos que hoje eu não julgo o suficiente pra eu ter tomado determinadas atitudes, mas eu percebo que se eu não tivesse errado mais nova e sofrido muito mais do que eu sofreria hoje, eu não aguentaria problemas maiores com os quais eu me meto hoje [não por opção minha, que fique claro]. E confesso que as vezes ainda dá uma vontade de fazer às minhas loucuras de antes, voltar a viver minha falsa realidade que me confortava tanto, e é aí que eu venho escrever aqui. :)

Ok, isso foi só um desabafo mesmo, como o texto anterior. Ah, e atualmente eu tenho 14 anos e meio .-.

Primeiros erros

28 fev

Hoje foi o primeiro dia de algum certo tempo que me senti bem de todas as formas possíveis, em todos os lugares pelos quais passei, por todas as pessoas que passaram sorrindo pra mim ou me olhando de cara feia por eu esbarrar a minha mochila molhada nelas. A chuva que eu tomei não me deixou emburrada, o medo que eu estive sentindo nos ultimos dias já não existia mais e, mesmo sentindo distante quem eu mais queria que estivesse mentalmente por perto, eu continuei bem.

Mas uma pergunta eu ainda me faço: por que é que me falta tanta coragem pra fazer as coisas que eu quero? Mil possíveis cenas passando na cabeça, um coração que se acelera ao passo que as bochechas esquentam e simplesmente não conseguir dizer nada. E eu gostaria de saber como você se sente. O que você pensa sobre isso tudo. E, eu sei que isso tudo é apenas medo, um medo absurdo de cometer os meus primeiros erros mais uma vez.

 

“Quando você ficar triste
Que seja por um dia
E não o ano inteiro
E que você descubra
Que rir é bom
Mas que rir de tudo
É desespero…” (Amor pra Recomeçar – Frejat)